CRIANÇA DESATENTA NA VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS: SAIBA O QUE FAZER

CRIANÇA DESATENTA NA VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS: SAIBA O QUE FAZER

18 Novembro 2021

O que pode causar a desatenção em crianças? 

Essa pergunta pode parecer simples, mas é difícil definir uma única resposta. Cada criança é única, dessa forma, a desatenção pode ocorrer por vários motivos como: ansiedade, problemas de aprendizagem, mudanças repentinas, depressão, fatores biológicos e genéticos, ou pelo desinteresse dos alunos.

Com o retorno às aulas presenciais após um longo período afastado das escolas e dos colegas, é muito comum vermos crianças desatentas que não conseguem prestar atenção, esperar, seguir comandos, se organizar e até mesmo seguir a rotina. Esse fator tem influenciado muito no desenvolvimento cognitivo e comportamental das crianças. 

 

PARA QUE SERVE A ATENÇÃO?

Antes de tudo é preciso entender que a atenção pode ser considerada como a habilidade de direcionar e escolher concentrar-se no estímulo que for mais relevante e interessante. Asbahr e Meira (2014) trazem a ideia de atenção como “a seleção da informação necessária para a execução de uma atividade”.

         A atenção é necessária para diferentes funções e habilidades do desenvolvimento da criança. A partir dessa habilidade a criança conseguirá se concentrar para realizar uma prova ou atividade em sala de aula, resolver cálculos matemáticos, copiar e escrever palavras corretas sem erros e muito mais!

 

COMO CONSEGUIR ATENÇÃO DA CRIANÇA?

Muitos autores apontam que para a criança conseguir ter atenção em atividades e práticas que realiza ela precisa ter clareza de qual o motivo de estar realizando ou estudando algo. Motivo, pode ser entendido como o que desperta o interesse no sujeito (ASBAHR e MEIRA, 2014).

Por exemplo: ao realizar uma atividade matemática com resolução de desafios a criança precisa identificar qual a necessidade de estar na escola, de aprender matemática, de resolver cálculos e outras questões.

 

TDAH OU DESATENÇÃO?

O aumento de crianças com laudos médicos e diagnosticadas como TDAH ou outros transtornos de aprendizado tem crescido significativamente. É preciso ter muito cuidado!

         Muitas crianças são levadas ao uso de medicamentos e tratamentos para a melhora do seu desenvolvimento. Porém, nem sempre isso é preciso. Há muitas técnicas e estratégias que podem ser utilizadas em casa, na escola, em clínica ou outros locais com crianças desorganizadas, desatentas sem rotina e outras dificuldades. 

Para obter um diagnóstico preciso e correto é preciso realizar o acompanhamento com diferentes especialistas na área, como psicopedagogos, neuro psicopedagogos, psicólogos e outros, se for preciso. Siga as orientações prescritas e lembre-se que cada criança é única!

 

 

O QUE FAZER?

É fundamental que as metodologias utilizadas possam ser revistas e reorganizadas. Dessa forma, adaptaremos os métodos de ensino e aprendizagem, uso de recursos, jogos e atividades para a criança e as dificuldades que apresenta.

Não incentive ou cobre que a criança faça o que ainda não está preparada, ou não possui estruturas para fazer. Mobilize-as em atividades e tarefas lúdicas que sejam atrativas, sempre ensinando-as de maneira explícita: “Você precisa organizar o quarto para que encontre suas coisas com mais facilidade.”

Mantenha-se sempre informado, busque novos conhecimentos, estratégias, atividades, jogos e técnicas que irão auxiliar no desenvolvimento correto da atenção. No momento de volta às aulas, após um longo período distante da rotina da escola, o uso de técnicas e diferentes atividades são fundamentais!!

REFERÊNCIAS:

ASBAHR, Flávia da Silva Ferreira. MEIRA, Marisa Eugênia Melillo. Crianças desatentas ou práticas pedagógicas sem sentido? Relações entre motivo, sentido pessoal e atenção. Revista Nuances: Estudos sobre educação. Presidente Prudente – SP, v. 25, n.1, p. 97-115, jan/abr. 2014.

Conheça nosso canal no YouTube

imagem-youtube