A função da adaptação na educação infantil

A função da adaptação na educação infantil

19 Dezembro 2019

Desde a nossa concepção vivemos em constante mudança. Adaptar-se, moldar-se ao desconhecido é uma tarefa muito difícil. Imagina para uma criança que ainda está em processo de formação emocional. A simples situação de mudar para um novo ambiente, tendo que iniciar uma relação com outras pessoas e uma rotina diferente, pode causar trauma e estresse na criança.

No início da vida, temos uma forte ligação com quem nos cuida. Por isso, a separação é algo muito delicado. Adaptar-se as determinadas situações é necessário para que o desenvolvimento da criança aconteça de maneira saudável e o mais natural possível.

  • Segurança e tranquilidade

A fase de adaptação na educação infantil é um marco na vida dos pequenos. As crianças precisam estabelecer ligação com todas as novidades desse novo ciclo, ambiente, pessoas e rotina. Para então, se sentirem seguras e tranquilas. Naturalmente, a família também terá esse sentimento de confiança, já que também sofre com essa separação.

  • A importância da capacitação

Cada criança reage de uma forma, assim funciona com a sua família. Por isso, a capacitação do professor da educação infantil se faz necessária e de extrema importância, bem como a preparação dos pais para essa nova etapa.

Os profissionais envolvidos devem buscar conhecimento e atualização de forma constante, tornando-se cada vez mais seguro no trabalho que desenvolve. Só assim é possível superar o grande desafio que é a fase de adaptação.

É preciso se preparar para transformar a experiência em algo mais próximo do natural, evitando possíveis traumas. Um processo que deve ser feito em conjunto com a família e os professores; os dois principais atores e responsáveis por essa adaptação da criança na educação infantil.

  • Família consciente, criança adaptável

Para a família cabe a missão de saber que a separação é algo muito difícil para a criança. Os pequenos costumam chorar como forma de mostrar que estão com medo. Isso é normal.

Os pais devem estar preparados para levar os seus filhos e deixá-los sozinhos, sempre passando segurança, pois o contrário pode levar a uma adaptação falha e, em consequência disso, a falta de aprendizado. Os pais devem dar o suporte aos filhos e se manterem firmes, pois tudo isso faz parte do processo.

Nesta vida, pode-se aprender três coisas de uma criança: estar sempre alegre, nunca ficar inativo e chorar com força por tudo o que se quer.” (Paulo Leminski)

  • Professores preparados, criança sem trauma

O professor deve servir como facilitador nesta fase, apresentando um ambiente agradável e acolhedor. É importante elaborar atividades lúdicas, atrativas, seguras, prazerosas, dando início ao processo de ensino-aprendizagem. Desta forma, irá auxiliar em uma melhor adaptação, permitindo que as crianças se desenvolvam de forma adequada.

O profissional precisa estimular a individualidade e a socialização da criança. O estímulo pode ser conquistado por meio de músicas, danças, jogos, brincadeiras e histórias. O primeiro passo é o professor conquistar a confiança dos pequenos.

Aqui vai um alerta: uma adaptação equivocada pode implicar em dificuldades durante o ano inteiro, tanto para crianças, quanto para os pais e professores.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre o processo de adaptação na educação e técnicas para auxiliar neste processo?

Conheça nosso canal no YouTube

imagem-youtube